Sob o olhar de cientistas midiáticos: a correlação das mídias sociais com o meio informacional no contexto pandêmico

Thalita Mascarelo da Silva, Victor Israel Gentilli

Texto completo:

PDF

Resumen

A pandemia da COVID-19 intensificou a relação entre comunicação e ciência de forma acelerada. Observou-se que atores que fazem parte desse contexto dialógico se incorporaram ativamente nesse processo, principalmente a figura do cientista. Este artigo busca compreender esse vínculo, a partir da crescente inserção das mídias sociais digitais como forma de criação de circuitos que possibilitem interações informativas entre os usuários. Uma pesquisa qualitativa foi desenvolvida a fim de compreender, baseado no ponto de vista de cientistas brasileiros selecionados, como essa experiência vem ocorrendo em um momento de urgência cientifica e sanitária. Concluiu-se que atores científicos estão utilizando das novas mídias sociais como novo espaço de visibilidade, o que gera modificações não somente na relação do cientista com a sua comunicação pública, mas também para o campo jornalístico, uma vez que os jornalistas consideram cientistas enquanto fontes de informação

Palabras clave

divulgação científica; informação e saúde; mídias sociais; cientista; COVID-19.

Referencias

Castells M. O poder na sociedade em rede. Em: O poder da comunicação. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra; 2016.

Stearns, J. Acts of Journalism: defining press freedom in the digital age. New York: Free Press; 2013 [acesso 10/06/2022]. Disponível em: https://www.freepress.net/sites/default/files/legacypolicy/Acts_of_Journalism_October_2013.pdf

Vasconcellos FC. A construção do imaginário de influenciador como estratégia de aumento da credibilidade do jornalismo no ambiente digital. Estudos de Jornalismo. 2020. [acesso 22/02/2022]; 11:p.56-72. Disponível em: https://www.revistaej.sopcom.pt/ficheiros/20200801-ej11_2020.pdf#page=56

Duarte E. Por uma epistemologia da Comunicação. Em: Lopes MIV, organizadora. Epistemologia da Comunicação. 2003. São Paulo: Loyola. p. 41-54.

Figaro R. A triangulação metodológica em pesquisas sobre a Comunicação no mundo do trabalho. Fronteiras. Estudos midiáticos. 2014; 16(2):124-31. DOI: https://doi.org/10.4013/fem.2014.162.06

Minayo MCS, Sanches O. Quantitativo-Qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de Saúde Pública. 1993 [acesso 22/02/2022];9(3):239-62. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/csp/v9n3/02.pdf.

Joncew CA participação das fontes formais na qualificação das notícias. (Tese de Doutorado em Ciência da Informação). Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte; 2005.

Vico G. A ciência nova. São Paulo: Record; 1999.

Thompson JB. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Tradução de Wagner de Oliveira Brandão. Petrópolis: Vozes; 1998.

Denzin NK, Lincoln YS. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. edição. Porto Alegre: Artmed; 2006.

Tarallo F. A pesquisa sociolinguística. São Paulo: Ática; 1985.

Serrapilheira. #Cientista trabalhando: confira as colunas “ocupadas” na imprensa. Seção Divulgação Científica. [acesso 10/06/2022]. Disponível em: https://serrapilheira.org/cientistatrabalhando-confira-as-colunas-ocupadas-na-imprensa/

Meirelles P. Principais vozes da ciência no Twitter: mapeando a conversa de cientistas e especialistas sobre a COVID-19. Relatório 2020. [recuperado 22/02/2022]. Brasília: Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD). Disponível em: https://www.ibpad.com.br/wp-content/uploads/2020/12/relatorio_vozesdacienciacovid_ibpad2020.pdf

Braga JL. Circuitos versus Campos Sociais. Em: Mattos MA, Janotti Júnior J, Jacks N, org. Mediação e Midiatização. Salvador: EDUFBA, 2012; p. 31-52.

Rossetti R. Supressão do tempo na sociedade midiatizada. Em: Mussi CF, Vargas H, Nicolau M, organizadores. Comunicação, Mídias e Temporalidades. Salvador: EDUFBA, 2017; p. 79-96.

Molyneux L, Holton A. Branding (health) journalism: perceptions, practices, and emerging norms. Digital Journalism. 2015;3(2):225-242. DOI: https://doi.org/10.1080/21670811.2014.906927

Coleman, J. Foundations of Social Theory. Cambridge, MA: Harvard University Press; 1990.

Haesbaert R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 2004.

Haesbaert R. Da desterritorialização à multiterritorialidade. Em: Congresso de Geógrafos da América Latina, 5. 2005. Anais do X Encontro de Geógrafos da América Latina, São Paulo: USP;2005 [acesso 12/06/2021]. Disponível em: http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal10/Teoriaymetodo/Conceptuales/19.pdf

Recuero R, Zago GS, Soares FB. Mídia social e filtros-bolha nas conversações políticas no Twitter. Em: Encontro Anual da Compós, 26, 2017, São Paulo. Anais do Encontro Anual da Compós. Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Comunicação; Faculdade Cásper Líbero; 2017 [acesso 14/11/2021]:27. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/166193

Paul D, Becker D, organizadores. Roteiro e produção das entrevistas de Andressa Kikuti Dancosky et al, supervisão editorial de Rogério Christofoletti. Ética jornalística e pandemia: entrevistas com especialistas. Florianópolis: UFSC; 2020.

Boyd D, Ellison N. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication. 2007;13(1):210-30. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1083-6101.2007.00393.x

Schudson M. News and Democratic Society: past, present, and future. Hedgehog Review, Institute for Advanced Studies in Culture. 2008 [acesso 22/02/2022];10(2):7-21. Disponível em: https://www.academia.edu/download/32662588/Schudson_LO.pdf

Reginato GD. As finalidades do jornalismo: percepções de veículos, jornalistas e leitores. Porto Alegre: Famecos. 2018;25(3):1-18. DOI: https://doi.org/10.15448/1980-3729.2018.3.29349

Christofoletti R, Triches GL. Interesse público no jornalismo: uma justificativa moral codificada. Porto Alegre: Famecos. 2014;21(2):484-503. DOI: https://doi.org/10.15448/1980-3729.2014.2.17588



Copyright (c) 2024 Thalita Mascarelo da Silva, Victor Gentilli

Licencia de Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.