Competência e comportamento em informação: uma análise social

Nadi Helena Presser, Marcela Lino da Silva

Texto completo:

HTML PDF

Resumen

Reflexão crítica sobre a interferência do ambiente social na conformação do comportamento em informação dos pacientes portadores de Diabetes Mellitus, do Centro Médico "Senador José Ermírio de Moraes", Pernambuco, Brasil, tendo como horizonte o desenvolvimento da sua autonomia. As análises foram referenciadas na perspectiva sociocognitiva da Ciência da Informação e se fundamentaram em concepções teóricas, relacionando os conceitos de comportamento em informação e competência em informação. As análises acentuaram as observações de Chatman de que as pessoas que vivem fora de um contexto social considerado especializado em informações (outsiders, neste estudo, os portadores de Diabetes Mellitus), de forma geral escamoteiam e ignoram informações sobre o seu mundo real, as quais poderiam ser de ajuda para lidar com o seu cotidiano e problemas diários, porque seguem padrões sociais, compartilhados coletivamente. E aqueles que vivem dentro desse contexto social (os insiders, neste estudo, os profissionais de saúde e os especialistas em informação) veem nisso uma disfunção, porque os mesmos não examinam o efeito das normas culturais e sociais, e como elas afetam os modos sob os quais as pessoas (outsiders) escolhem e respondem à busca e ao uso de informação.



Copyright (c) 2015 Nadi Helena Presser, Marcela Lino da Silva

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.